Penske aprimora logística da Mondelez International no Brasil

A melhoria no carregamento dos caminhões e a sincronização das coletas e entregas gerou economia superior a R$ 20 milhões na coleta de matérias-primas nas fábricas da empresa, localizadas nas regiões sul e nordeste

A Penske Logistics, multinacional de gestão de cadeias de suprimentos e serviços de logística, foi a responsável por uma economia superior a R$ 20 milhões no fluxo logístico da Mondelēz International no Brasil, conglomerado de alimentos proprietário de marcas como Lacta, Oreo, Halls, Trident. O valor se refere ao período de abril de 2017, início da parceria, até agora, a partir da implantação de soluções tecnológicas, como portal personalizado de comunicação e uso de chatbot para consultar a situação de cada despacho entre fornecedores presentes em todo o território nacional e as fábricas da empresa, localizadas nas regiões sul e nordeste.

“A otimização dos processos da Mondelēz International reforça o know-how da Penske no setor alimentício, que impõe um desafio a mais em relação a outros segmentos, por incluir produtos perecíveis, distribuídos em cargas a granel e embaladas. Conseguimos compreender as necessidades do cliente e garantir a distribuição dos insumos em total consonância com as diferentes linhas de produção”, explica Marcelo Graça, head de transporte e LLP da Penske Logistics Brasil.

“A disponibilização de uma equipe de especialistas totalmente dedicada à nossa operação, somada à compreensão das nossas demandas e à personalização dos fluxos de logística, permitiram um ganho significativo de eficiência, reconhecido por todas as equipes da Mondelez Internacional no Brasil envolvidas na parceria. Em resumo, delegamos o trabalho operacional para a Penske e focamos nosso time interno em temas táticos e estratégicos, gerando valor à empresa”, afirma Janine Ferro, gerente de logística inbound da Mondelez.

O sucesso se deu por meio da adaptação da metodologia LLP (Lead Logistics Provider) aos processos de inbound da Mondelēz. A melhoria no carregamento dos caminhões e a sincronização das coletas e entregas possibilitaram ganhos significativos na eficiência do transporte, com benefícios reais, como redução no pagamento das estadias.

Baseada em metodologias aplicadas pela matriz da Penske Logistics, nos Estados Unidos, que foram trazidas ao Brasil em 2014 e aplicadas primariamente ao setor automotivo, o modelo, tailor made (feito sob medida), pode ser implementado em outras companhias, dos mais variados setores, a partir do entendimento abrangente de todos os processos da empresa e da integração entre o sistema de planejamento de materiais do cliente e o TMS (Transportation Management System, ou Sistema de Gestão de Transporte) da Penske.

Por