Amônia é capaz de reduzir gases poluentes de navios em até 61%, diz estudo

A análise incorpora os dados primários mais recentes e abrange os principais tipos de motores marítimos e fontes globais de suprimento, com contribuições de importantes fabricantes

A amônia pode se tornar um combustível limpo para navios cargueiros? Segundo um estudo independente, encomendado pela Society for Gas as a Marine Fuel (SGMF), o uso é possível e traz reduções de até 61% nos gases de efeito estufa, dependendo da tecnologia marítima empregada

A amônia pode se tornar um combustível limpo para navios cargueiros? Segundo um estudo independente, encomendado pela Society for Gas as a Marine Fuel (SGMF), o uso é possível e traz reduções de até 61% nos gases de efeito estufa, dependendo da tecnologia marítima empregada.

A análise da SGMF, conduzida de acordo com os padrões da ISO e revisada por especialistas acadêmicos independentes, destaca o significativo potencial da amônia para auxiliar no cumprimento das metas de redução de gases de efeito estufa da IMO. O estudo incorpora os dados primários mais recentes e abrange os principais tipos de motores marítimos e fontes globais de suprimento, com contribuições de importantes fabricantes como Wärtsilä, Winterthur Gas & Diesel, MAN Energy Solutions, Yara Clean Ammonia e BASF.

O estudo não se limita apenas às emissões de combustão a bordo, mas também inclui as emissões de gases de efeito estufa de toda a cadeia de suprimentos, proporcionando uma compreensão abrangente. O presidente da SGMF, Tom Strang, enfatizou a importância da colaboração em diferentes caminhos de descarbonização e destacou a necessidade de relatórios independentes e credíveis como este.

LEIA MAIS

Transição energética no setor marítimo poderá gerar 4 milhões de empregos até 2050

Veja também

Por