Nestlé investe em veículos elétricos e movidos a biocombustíveis

Com aportes de mais de R$ 15 milhões, a empresa pretende até 2022 ter mais de 100 veículos sustentáveis transportando seus produtos

A Nestlé, que comemora 100 anos de presença no Brasil, vai investir em veículos elétricos e movidos a GNV ou biocombustíveis de fontes renováveis, como o biometano, para tornar suas operações mais sustentáveis no país.

Com investimentos de mais de R$ 15 milhões, a empresa pretende até 2022 ter mais de 100 veículos sustentáveis transportando seus produtos, o que representa 10% da frota que hoje atende a empresa. A iniciativa faz parte do compromisso público da companhia zerar a emissão de gases do efeito estufa até 2050, incluindo suas cadeias de fornecimento.

Segundo a empresa, a utilização de veículos elétricos e movidos a GNV e biometano vai resultar na redução da emissão de 5,7 mil toneladas de CO2 por ano. Em 2020, a empresa conseguiu reduzir a emissão de mais de mil toneladas de CO2 com o uso de veículos elétricos em mais de 1.500 viagens.

“Sabemos que manter uma logística sustentável é um grande desafio em um país continental e com grandes questões de infraestrutura como é o Brasil, mas entendemos o nosso importante papel, como uma grande empresa de atuação global e nacional, de promover e estimular mudanças em toda a nossa cadeia, trazendo junto nossos fornecedores e várias partes da sociedade para evoluírem conosco, entregando um produto com segurança, qualidade e sustentabilidade até o nosso consumidor”, afirma Marcelo Nascimento, VP de logística da Nestlé Brasil.


A iniciativa também integra o projeto RE, lançado pela Nestlé no Brasil no final de 2019, que traz transparência às ações que a companhia vem realizando em suas operações nos últimos anos em busca de maior eficiência e sustentabilidade.

Por