Indústria de implementos fecha o primeiro semestre com resultado positivo

Dos 75.351 produtos emplacados até junho, que foi 3,26% superior aos
seis meses de do ano passado, 44.664 unidades são reboques e semirreboques e 30.687 unidades são carrocerias sobre chassis

A indústria de implementos rodoviários alcançou resultado positivo no primeiro semestre de 2024 com 75.351 produtos emplacados, crescimento de 3,26%, em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram comercializadas 72.971 unidades no mercado brasileiro, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

Sonia Moraes

A indústria de implementos rodoviários alcançou resultado positivo no primeiro semestre de 2024 com 75.351 produtos emplacados, crescimento de 3,26% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram comercializadas 72.971 unidades no mercado brasileiro, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

“O resultado do primeiro semestre indica que a indústria está superando as dificuldades e, ao mesmo tempo, consegue atender a demanda por produtos de nossos principais clientes”, afirma o presidente da
Anfir, José Carlos Spricigo.

Segmento de pesados

Do total de implementos vendidos nos seis meses deste ano, 44.664 unidades são reboques e semirreboques (segmento de pesados), que tiveram aumento de 6,10% sobre igual período de 2023, quando o total registrado atingiu 42.097 unidades. O maior volume foi de graneleiro/carga seca, com 10.417 unidades, aumento de 16,08% sobre o primeiro semestre de 2023, quando vendeu 8.974 unidades. Os tanques de carbono tiveram avanço de 50,62% nas vendas, com 4.148 unidades, e baú para carga geral cresceu 50,42%, atingindo 4.066 unidades.

Segmento de leves

As vendas de carrocerias sobre chassis (segmento leves) fecharam o primeiro semestre com 30.687 unidades, pequeno recuo de 0,61% em relação ao mesmo período de 2023, quando foram comercializados 30.874 produtos. “Este resultado pode indicar que a economia nos centros urbanos está crescendo e um dos reflexos é o aumento na demanda por carroceria sobre chassi”, avaliou o presidente da Anfir.

Exportações

Nas exportações contabilizadas até maio deste ano a indústria de implementos registrou fraco desempenho, com queda de 47,91% nos embarques que atingiram 1.185 unidades, ante 2.275 produtos exportados nos cinco meses de 2023.

Comparativo anual

Na comparação das vendas anuais, a Anfir constatou desempenho positivo das fabricantes. De julho de 2022 até junho 2023 foram emplacados 152.655 produtos, sendo 85.006 da linha pesada e 67.649 da linha leve. De julho de 2023 até junho 2024 foram vendidos 153.429, dos quais 92.889 unidades são reboques semirreboques e 60.540 unidades são carroceria sobre chassi. “Isso representa crescimento de 0,5% entre os dois períodos”, destacou o presidente da Anfir.

“O Banco Central divulgou na última semana de junho sua análise do impacto das enchentes ocorridas no Rio Grande do Sul no PIB e entendeu que não foram suficientes para abalar o desempenho econômico”, comentou Spricigo. “Por isso subiu a previsão do PIB deste ano para crescimento de 2,3%.”

LEIA MAIS

Librelato investe R$ 405 milhões para elevar participação no mercado

Veja também

Por