Vendas de pneus de carga têm queda de 2,11% de janeiro a maio de 2022

Dos 3,25 milhões de pneus vendidos até maio, 2,48 milhões foram para o mercado de reposição e 773.341 unidades para as montadoras

Sonia Moraes 

As vendas de pneus de carga registraram queda de 2,8% maio, com 647.103 unidades, em relação a abril deste ano. Na comparação com maio de 2021 (662.742 pneus) a retração foi de 2,3%, conforme mostra o levantamento setorial divulgado pela Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip). 

Para as montadoras, as fabricantes venderam 160.903 pneus de carga em maio, 2,6% a mais que no mesmo mês de 2021 (156.804 unidades). O mercado de reposição recebeu 486.200 pneus, queda de 3,9% em relação a maio do ano passado (505.938 unidades). 

No acumulado de janeiro a maio de 2022 as fabricantes venderam 3,25 milhões de pneus de carga, 2,11% a menos que nos cinco primeiros meses de 2021, quando foram comercializados 3,33 milhões de pneus no mercado brasileiro. O mercado de reposição absorveu 2,48 milhões de pneus até maio, 2,56% abaixo do mesmo período de 2021 (2,55 milhões de unidades), e as montadoras receberam 773.341 produtos, queda de 0,7% sobre os 778.667 pneus vendidos nos cinco meses de 2021. 

Incluindo todos os segmentos que são abastecidos pela indústria nacional (automóveis, veículos comerciais leves, carga e motos) a venda de pneus atingiu 4,98 milhões em maio, aumento de 4,1% em relação a abril deste ano e 3,91% acima de maio de 2021, segundo a Anip. 

No acumulado de janeiro a maio de 2022, as vendas totais atingiram 23,45 milhões de unidades, resultado 0,9% inferior aos cinco meses de 2021, quando foram comercializados 23,66 milhões de pneus no mercado brasileiro. 

De janeiro a maio de 2022, a balança comercial do setor de pneumáticos apresentou déficit de US$ 20,363 milhões, com a importação de US$ 518,311 milhões e a exportação de US$ 497.947 milhões. Este saldo negativo é inferior ao registrado no mesmo período de 2021, cujo déficit foi de US$ 23,194 milhões. Nos cinco meses de 2020, o setor apresentou superávit de US$ 55,941 milhões, segundo a Anip. 

Em unidades, as fabricantes acumularam de janeiro a maio de 2022 saldo negativo de 5,21 milhões de pneus, com a importação de 11,32 milhões (11,9% inferior aos 12,85 milhões registrados nos cinco meses de 2021) e a exportação de 6,11 milhões de unidades (41,2% superior aos 4,32 milhões embarcados de janeiro a maio do ano passado). No mesmo período de 2021 o saldo de pneus em unidades ficou negativo em 6,85 milhões. 

Por