Leonardo Fiuza, presidente da TAM Aviação Executiva: “Com o controle da pandemia no mundo e, sobretudo, no Brasil, esperamos que a economia volte a aquecer. Com isso, a expectativa é crescer em todas as áreas de atuação, com resultados semelhantes aos de anos sem crise”

“Nossa estrutura está sendo redesenhada para nos tornarmos uma empresa sustentável e preparada para as oportunidades e desafios que o futuro nos reserva”, comenta o executivo

Transporte Moderno – Quais as expectativas da TAM Aviação Executiva para este ano? 

Leonardo Fiuza – Nossa expectativa é fechar o ano de 2021 com um resultado similar ao de 2020, ou até mesmo, melhor. A TAM AE sempre aposta na sua eficiência e na qualidade dos serviços prestados, oferecendo ao cliente uma solução completa em aviação executiva, por meio de produtos cada vez mais competitivos. Temos bases de atendimento para aeronaves nacionais e internacionais nas maiores capitais do país e o maior parque de manutenção de aeronaves executivas da América Latina.  Além disso, continuaremos 100% alinhamos com a estratégia dos nossos parceiros, empresas de grande credibilidade e destaque mundial. No Brasil, somos representantes exclusivos das empresas de maior excelência e credibilidade no setor: a Textron Aviation, detentora das marcas Cessna e Beechcraft, líder mundial em aeronaves executivas, com constante investimento em inovação e novos produtos; a Bell, há mais de 70 anos no mercado, com foco crescente no mercado coorporativo, e mais de 35 mil aeronaves entregues na história. E a Flight Safety, líder mundial em treinamentos, com mais de um milhão de horas de treinamento por ano.

Transporte Moderno – Qual segmento que a empresa atua deverá apresentar maior crescimento em 2021? 

Leonardo Fiuza – Este ano, o setor de fretamento, manutenção e venda de aeronaves tiveram o maior crescimento.  

Transporte Moderno – Que balanço a empresa faz de 2020, quando todo o mundo foi afetado pela pandemia? 

Leonardo Fiuza – O ano de 2020 só reafirmou o principal compromisso da TAM AE que é segurança dos seus passageiros e colaboradores. Nós seguimos todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Por termos um portfólio extenso e o maior Centro de Manutenção da América Latina, proporcionamos aos nossos clientes segurança, agilidade e eficiência. Com isso, tivemos bons resultados, sobretudo, a partir do segundo semestre.  

Transporte Moderno – Como se comportou a área de fretamento em 2020? 

Leonardo Fiuza – Durante o agravamento da pandemia de Covid-19 no Brasil, no ano de 2020 e começo de 2021, com a oferta de voos comerciais reduzida em mais de 90%, houve um pequeno reflexo em fretamentos. O aumento da demanda foi impulsionado pelos destinos que a aviação comercial passou a não atender e também pelo receio das pessoas em voos com aglomerações. No período pré-pandemia, o perfil dos passageiros de voos de fretamento era de pessoas jurídicas pertencentes a empresas que utilizam a aviação executiva para chegarem a locais onde não há voos comerciais, ou que não atendem a agilidade que precisam. Durante a pandemia, também observamos muitos voos de pessoas físicas, locomovendo a família em segurança, pessoas que necessitaram de assistência à saúde e precisaram retornar para suas cidades, além da volta dos voos de pessoas jurídicas.

Transporte Moderno – Quantas aeronaves a empresa disponibiliza para o fretamento? Quais modelos? Quantos negócios foram fechados em 2020? 

Leonardo Fiuza – Hoje possuímos cinco aeronaves para fretamento, sendo quatro aviões e um helicóptero. São os modelos Cessna Citation CJ4, Cessna Citation XLS, Phenom 300, King Air 260 e Bell 429. 

Transporte Moderno – O que a TAM Aviação Executiva espera para 2022? 

Leonardo Fiuza – O mercado brasileiro de aviação executiva é o segundo maior do mundo, atrás apenas do mercado americano. Nesta atividade, os ciclos de negócio acontecem geralmente em médio prazo, nos obrigando a realizar análises com uma visão mais ampliada no tempo. É difícil fazer perspectiva agora, uma vez que a pandemia não está controlada ainda. O que reparamos é que o setor de manutenção manteve o seu ritmo, em fretamento estamos com ótimos resultados, e em atendimento de aeronaves estamos começando a ver o movimento melhorar. Em vendas, já garantimos um bom backlog e estamos com muitas negociações em andamento. Com o controle da pandemia no mundo e, sobretudo, no Brasil, nós da TAM Aviação Executiva esperamos que a economia volte a aquecer. Com isso, a expectativa é de crescermos em todas as nossas áreas de atuação, com resultados semelhantes aos de anos sem crise. 

Transporte Moderno – O que a empresa está fazendo para conquistar novos clientes em 2022? 

Leonardo Fiuza – Estamos revisitando toda a jornada do cliente dentro da TAM, investindo em tecnologia para oferecer uma empresa cada vez mais ágil e mais adaptada às novas demandas da modernidade, sempre pensando nas pessoas. Nossa estrutura está sendo redesenhada para nos tornarmos uma empresa sustentável e preparada para as oportunidades e desafios que o futuro nos reserva. Investimos muito em atendimento personalizado e eficaz, de acordo com a necessidade e a missão de cada cliente. 

Por