Contêineres, soja e fertilizantes elevam movimentação no porto de Santos

Entretanto, as quedas nos embarques de açúcar (44,7%) e de milho (33,5%) foram determinantes para a redução verificada no movimento de outubro, que somou 10,7 milhões de toneladas, o que corresponde a uma redução de 14% em relação a outubro de 2020

As operações de contêineres, soja em grãos e fertilizantes foram os destaques na pauta de mercadorias que passaram pelo porto de Santos em outubro.  Somando 412,6 mil TEU, a carga conteinerizada cresceu 7,5% no mês, elevando o acumulado do ano para quatro milhões de TEU, mantendo um crescimento de dois dígitos (18,3%).

Os embarques de soja em grãos surpreenderam e apresentaram um volume considerável para a ocasião ao atingir 218,2 mil toneladas, visto que os embarques neste mês já estariam encerrados em outubro, como ocorreu em 2020. As descargas de fertilizantes continuam aquecidas, somando 724,9 mil toneladas no mês, crescimento de 12,8%, ampliando o acumulado no ano para 6,5 milhões de toneladas.

As quedas nos embarques de açúcar (44,7%) e de milho (33,5%) foram determinantes para a redução verificada no movimento de outubro. O mês somou 10,7 milhões de toneladas, redução de 14% em relação a outubro de 2020. Os embarques diminuíram em 19,6% e as descargas, em 0,8%.

O diretor-presidente da Santos Port Authority (SPA), Fernando Biral, explica que “entre 2019 e 2022 teremos 11 leilões para arrendamentos de áreas que contribuirão para ampliar a capacidade do porto de Santos até 2040 em 50%, estruturando-o para fazer frente a esse grande crescimento na movimentação de cargas”. Dos 11 leilões, cinco já ocorreram, com R$ 1,4 bilhão em investimentos contratados. Dentre os outros seis previstos para irem a leilão ao longo de 2022, destaque para três mega terminais: STS 11 (granéis sólidos vegetais), STS 53 (granéis sólidos minerais) e STS 10 (contêineres).

A movimentação acumulada no ano somou 123,6 milhões de toneladas, aumento de 0,8% sobre o registrado nesse período do ano passado, mantendo-se como a melhor marca já registrada para o período. As descargas se destacaram com crescimento de 12,9%, somando 36,4 milhões de toneladas. Já os embarques apresentaram redução de 3,5%, atingindo 87,2 milhões de toneladas.

No acumulado do ano, os embarques de soja em grãos a granel registraram crescimento de 5,1%, somando 22,1 milhões de toneladas, e as exportações de carnes também se mantiveram em alta, com crescimento de 4,1%, para 1,4 milhão de toneladas. Foram destaque, ainda, os aumentos verificados nos embarques de sucos cítricos (13,8%), óleo combustível (26,4%) e óleo diesel e gasóleo (32,2%), bem como as descargas de fertilizantes (26,6%).

Um total de 4.023 navios atracou no porto de Santos nos dez primeiros meses deste ano. A participação de Santos na corrente comercial brasileira se manteve em 27 %. Cerca de 25,6% das transações comerciais com o exterior por intermédio do porto de Santos em 2021 tiveram a China como país parceiro. São Paulo permanece como o estado com maior participação nas transações comerciais com o exterior pelo complexo portuário de Santos, com 56,6%.

Por