A Tegma desenvolveu uma carreta com maior capacidade de carga e menor custo de operação e emissão de poluentes, com a substituição do aço-carbono por alumínio da Liess. Para a fabricação do protótipo, foram levados em conta desde aspectos gerais, como construção da caixa de carga em alumínio, até detalhes aparentemente menores, como a colocação de três eixos em vez dos quatro eixos do bitrem, sistema de descarga mais rápido e silencioso e uso de pneus mais baixos e estreitos, que aumentam a estabilidade e reduzem a aderência, diminuindo o consumo. O desenvolvimento do protótipo foi feito a pedido de um cliente de transporte de grãos.

Por