ZF Aftermarket implanta soluções digitais para o controle de cargas

O sistema RFID da ZF, tecnologia de rastreamento e controle de cargas incorporada no seu centro de distribuição localizado em Itu (SP), permite identificar e rastrear os produtos ao longo de toda a cadeia de reposição de peças de forma quase instantânea

A ZF Aftermarket inova ao implementar nova tecnologia de rastreamento e controle de cargas em seu centro de distribuição localizado em Itu, no interior de São Paulo. É o sistema RFID, de identificação por radiofrequência, recurso que pode identificar e rastrear os produtos ao longo de toda a cadeia de reposição de peças de forma quase instantânea.

Associando com a adoção de outros processos de automação e digitalização, a empresa registrou aumento de 18% de produtividade nas operações do centro de distribuição e a perspectiva é de aumentar esse percentual gradativamente. A ZF Aftermarket América do Sul é a primeira entre as operações da empresa no mundo a trabalhar com esse modelo logístico avançado.

Segundo Everton Silva, gerente sênior de operações da ZF Aftermarket América do Sul, a implantação dessas tecnologias representa mais um grande passo nos planos de digitalização do centro de distribuição e logística de Itu, que centraliza as operações de reposição das marcas Lemförder, Sachs, TRW e ZF. É uma operação logística complexa que reúne grande variedade de produtos dos mais diversos portes. São 40 linhas de produtos, desde enormes reversores marítimos até peças muito pequenas e simples, como frascos de fluidos para freio, que são entregues em mais de 750 pontos na América do Sul, diariamente. “Estamos falando de um volume de 150 a 200 toneladas de peças por dia – 15 a 20 caminhões entrando e saindo do centro de distribuição, completando uma movimentação mensal de cinco milhões de produtos”, calcula o gerente.

“Para suportar essa operação e tornar o centro de distribuição da ZF Aftermarket o estado da arte em logística, temos um planejamento de digitalização de longo prazo em andamento, que requer estudos, testes e investimentos”, diz o executivo.

Os investimentos são da ordem de R$ 15 milhões, com planejamento de 1/3 do valor sendo em 2019 e 2021 e o restante com previsão de aplicação nos próximos quatro anos.

Com os investimentos de curto prazo e a utilização das soluções digitais e de automação em andamento, a ZF Aftermarket avalia que será possível retirar definitivamente de cena o uso do papel em suas operações logísticas. A previsão é de que o centro de distribuição em Itu se torne paperless ainda em 2021.  

A operação com o RFID foi iniciada na ZF Aftermarket no final de 2020 e hoje já está registrando o recebimento de toda linha de embreagens que ocorre no centro logístico de Itu, provenientes da operação da ZF na cidade de Araraquara. A previsão é que no segundo semestre deste ano outras linhas de produtos estejam operando dessa forma e que até o fim de 2022 passe a ser implementado também na rede de distribuidores da empresa. “Para isso, a ZF já está em fase de testes-piloto, de forma a compartilhar seu know-how e suportar totalmente os clientes em suas próprias jornadas digitais”, afirma Silva.

Por