Randon Implementos realiza primeira exportação para o Senegal

O embarque de semirreboques acompanha a retomada dos negócios da companhia com os mercados do continente africano em 2021

A Randon Implementos realiza, neste mês, a primeira exportação de semirreboques do modelo plataforma para o Senegal. Outro embarque, de unidades dos modelos tanque e basculante, está previsto para o próximo mês. Esse movimento acompanha a retomada dos negócios da Randon Implementos com os mercados do continente africano em 2021. Além da exportação ao Senegal, outro marco importante foi a volta das operações no Quênia, onde a companhia mantém parceria para uma unidade de montagem CKD (Completely Knocked Down), de componentes de semirreboques exportados desmontados do Brasil.

 “São movimentos que reforçam a nossa estratégia contínua de presença internacional da companhia. Estamos conseguindo reverter uma tendência, dos últimos anos, de diminuição dos volumes de exportação de semirreboques para o mercado africano, em razão do cenário econômico vivido naqueles países. Nossas equipes estão atuando fortemente na prospecção de novos clientes e abertura de oportunidades, em países como Quênia, Costa do Marfim, Nigéria, e agora, o Senegal. Isso reforça”, afirma Sandro Trentin, diretor geral da Randon Implementos.

Principal exportadora brasileiro do segmento, com participação de 70%, a Randon Implementos tem mais de 50 anos de presença internacional da marca. Nesse período, a companhia já comercializou mais de 70 mil unidades ao exterior. Para países da África, esse volume alcança, aproximadamente, 20 mil produtos.

Atualmente, os principais mercados, no continente africano, para produtos exportados de forma completa, no modelo conhecido pela sigla CBU (Completely Built Up), são Angola, Congo, Costa do Marfim, Moçambique e Gana. A empresa mantém ainda parcerias estratégicas com unidades de montagem CKD na Argélia, Costa do Marfim, Egito e Etiópia.

Por