Bracell firma parceria com a MRS para escoamento de celulose

A multinacional vai escoar a celulose por caminhões até o terminal em Pederneiras e seguirá até o porto de Santos pela malha ferroviária operada pela MRS, num percurso de 510 quilômetros

A Bracell, produtora de celulose solúvel, fechou parceria com a MRS para o escoamento de celulose. Segundo a empresa, a nova fábrica que está em construção e tem previsão de entrar em funcionamento no segundo semestre deste ano, exigirá complexa operação logística para o transporte da celulose de Lençóis Paulista, no interior de São Paulo, até o porto de Santos (SP).

O transporte da celulose até o terminal intermodal em Pederneiras será feito por caminhões e seguirá até o porto de Santos pela malha ferroviária operada pela MRS, num percurso de 510 quilômetros.

A empresa informa que os cem primeiros vagões já foram entregues e estão prontos para iniciar as atividades. Produzidos pela Greenbrier Maxion, os cerca de 463 vagões do modelo sider FTT, tem abertura de lona em toda a lateral do vagão.

Equipado com o truque tipo Motion Control, adequado às condições operacionais das ferrovias brasileiras, o FTT traz vantagens em relação aos modelos mais antigos, como redução da tara do vagão, aumento significativo na capacidade de carga por trem e por vagão, além de melhor ergonomia na operação e estanqueidade, evitando perda da carga com entrada de água durante o período de chuvas. As composições vão operar 24 horas, durante os 365 dias do ano. Cada composição será formada por 60 vagões e transporta o equivalente a 113 caminhões. 

Para viabilizar toda essa estrutura logística, a Bracell em parceria com a MRS tem realizado investimentos relevantes, como a construção de uma base operacional em Pederneiras, com estimativa de geração de até 70 empregos. 

Para Alberto Pagano, head de supply chain da Bracell SP, a solução logística adotada pela empresa priorizando o modal ferroviário traz uma série de benefícios que estão aliados com o meio ambiente e a sustentabilidade do negócio, como a redução no volume de emissões atmosféricas no escoamento da produção. “Além da aderência às diretrizes de sustentabilidade da Bracell, as operações logísticas trarão oportunidades de trabalho tanto na região próxima à fábrica quanto no porto de Santos. A entrega dos primeiros vagões é um importante marco no avanço do projeto que vai garantir a exportação da Bracell”, comentou. 

Por