Bosch comemora produção de módulos ABS e ESP

Desde o início de produção em 2007 foram fabricados 10 milhões do sistema antibloqueio de frenagem (ABS) e o programa eletrônico de estabilidade (ESP) desde 2015 é produzido na mesma linha do ABS na fábrica de Campinas (SP)

A Bosch comemora no Brasil a produção de 10 milhões de módulos do sistema antibloqueio de frenagem (ABS) desde o início da produção em 2007. “Com o objetivo de tornar o trânsito cada vez mais seguro e a tecnologia veicular acessível, a Bosch decidiu nacionalizar a produção do ABS muito antes do dispositivo se tornar item obrigatório em todos os carros produzidos e comercializados no mercado nacional”, afirma Michel Braghetto, gerente de marketing da divisão chassis system control da Bosch.

Outra tecnologia que contribui para salvar vidas é o programa eletrônico de estabilidade (ESP), que desde 2015 também é produzido na mesma linha do ABS na fábrica de Campinas (SP). “Este ‘anjo da guarda’ eletrônico é a base tecnológica para muitas funções de assistência e direção autônoma, por isso, a tendência é que a demanda para a produção local aumente cada vez mais nos próximos anos, sobretudo impulsionada pela legislação”, ressalta Braghetto.

Há mais de 40 anos, o ABS é referência na área de segurança ativa e pode diminuir significativamente o risco de acidentes fatais, já que impede o travamento das rodas em frenagens bruscas e permite que o motorista mantenha o controle do volante e possa desviar de obstáculos.

O ESP junto ao cinto de segurança e ao airbag, é a tecnologia que mais salva vidas – até 80% de todos os acidentes causados por derrapagens podem ser evitados especialmente aqueles em situações como: rodovias molhadas e escorregadias, ao desviar de obstáculos inesperados, animais na estrada ou até mesmo ao fazer curva brusca e fechada.

O programa eletrônico de estabilidade é um item de segurança mandatório desde o início de 2020 para novos modelos de veículos leves 0Km e a partir de janeiro de 2024 também passará a ser obrigatório para todos os veículos leves 0Km comercializados no mercado nacional, segundo as resoluções do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) 567/15 e 799/20.

De acordo com Braghetto, em 2020, 62,3% dos veículos vendidos no Brasil já vieram com o ESP como item de série comparado a 44,4% em 2019.

A Organização das Nações Unidas (ONU) determinou que o período entre 2021 e 2030 será a segunda década de ação pela segurança no trânsito e a Bosch, neste sentido, faz a sua parte ao desenvolver tecnologias para a vida a fim de proporcionar mais segurança e conforto nas ruas e estradas.

Por