Iveco comemora 20 anos do complexo industrial de Sete Lagoas

Nesta fábrica de Minas Gerais, a empresa produz veículos para o transporte de cargas, de passageiros e para o setor de defesa

A Iveco comemora neste mês 20 anos de operação do complexo industrial em Sete Lagoas (MG). Neste local, a montadora iniciou suas atividades com a produção de veículos leves, depois expandiu para os médios e pesados, chassis para ônibus e, em 2013, inaugurou a unidade de veículos de defesa.

Atualmente, produz nesta fábrica os veículos das linhas Daily, Tector, Hi-Road e Hi-Way. Para o segmento de transporte de passageiros, há a Daily Minibus e os chassis 10-190 e 170S28. E para o segmento de defesa o blindado Guarani. 

Considerado pela empresa como exemplo mundial de eficiência pelo alto nível de flexibilidade produtiva, este complexo industrial demandou investimentos de R$ 570 milhões. “Desde o início da operação produzimos aproximadamente 400 mil unidades de caminhões. Destaco também a expertise da marca envolvida na produção de cabines”, afirma Izidro Penatti, diretor do complexo industrial da Iveco em Sete Lagoas.

Segundo a Iveco, esta fábrica foi totalmente planejada a partir dos conceitos do World Class Manufacturing (WCM), que significa produção de classe mundial. O WCM é um dos mais elevados padrões da indústria de fabricação global para o gerenciamento integrado de fábricas e processos de produção. “É um sistema estruturado em pilares com base na melhoria contínua, projetado para eliminar os desperdícios e as perdas no processo de produção por meio da identificação de objetivos e metas, como zero acidentes, zero defeitos, zero avarias e zero desperdício”, esclarece o diretor. 

A estrutura no Brasil conta com o centro de desenvolvimento de produto (CDP), o primeiro do tipo construído fora da Europa e que reúne mais de 150 profissionais, entre engenheiros, projetistas e técnicos, sendo responsável pelas inovações no portfólio comercializado na América do Sul. “A área é fundamental no plano estratégico para desenvolvermos e criarmos veículos pensando nas necessidades e nos diferenciais de cada mercado em que a montadora atua”, afirma Márcio Querichelli, líder da Iveco na América do Sul.

Neste complexo industrial, a Iveco mantém o campo de provas inaugurado em 2015, o primeiro da categoria a ser erguido no continente.

Neste local, que ocupa uma área de 300 mil metros quadrados, já foram realizados aproximadamente quatro mil testes por meio de 342 protótipos que enfrentaram intensas avaliações de resistência e de durabilidade que comprovaram a operacionalidade em situações reais de uso.

“Já temos uma base sólida no Brasil, que foi responsável por um crescimento sustentável da marca. Agora, olhamos para frente projetando um futuro de investimentos e muitas novidades que serão produzidas na fábrica da Iveco e, em breve, estarão à disposição dos clientes que atuam no segmento do transporte”, diz Querichelli.

Por