VLI vai ampliar operações no Maranhão

No terminal intermodal de Porto Franco, no Maranhão, a VLI investirá mais de R$ 20 milhões para ampliar a capacidade de movimentação de cargas, incluindo grãos

A VLI, companhia de soluções logísticas que integra ferrovias, terminais e portos, arrematou em leilão a operação de um terminal intermodal situado em Porto Franco, no Maranhão. Com este empreendimento, que conta com estruturas de armazenagem e transbordo de grãos, a empresa pretende elevar em mais de 30% a movimentação de cargas dessa região, que já recebe de outros terminais. A expectativa da VLI é de iniciar a movimentação de grãos no fim de 2021.  

A VLI terá concessão por 15 anos, que pode ser renovada por mais cinco anos. Durante esse período a empresa vai investir – entre obrigações contratuais, adequação e capacitação do terminal –, mais de R$ 20 milhões, gerando no próximo ano mais de 100 empregos no estado.  

Em 2019 a VLI movimentou 7,9 milhões de toneladas no Arco Norte. Após as obras, os terminais do Porto Nacional, Palmeirante e Porto Franco terão capacidade para movimentar 6,7 milhões de toneladas de grãos por ano.  

A utilização desse terminal está em sinergia com a atuação da companhia no estado e o ativo será integrado ao sistema multimodal da VLI que já movimenta cargas. Nos últimos anos, a VLI investiu nesse fluxo quase R$ 2 bilhões na construção de dois terminais no Tocantins, aquisição de locomotivas e vagões e melhorias na linha férrea. “O novo terminal reforça nossa estratégia de transformar a logística do país. Movimentamos, no ano passado, quase oito milhões de toneladas de grãos (milho, soja e farelo) com destino ao Porto do Itaqui. Entendemos como essencial o fomento à nova fronteira agrícola do país e nosso sistema torna-se cada vez mais robusto para atender o mercado”, afirma Alessandro Gama, diretor de portos e terminais da VLI. 

Por