Ford já foi a maior distribuidora de filmes do mundo

Primeira na indústria dos Estados Unidos a ter um departamento de produção de filmes no mundo, a Ford promove em São Paulo o Territory Drive-in no Shopping Eldorado, em São Paulo, até o dia 11 de outubro, com exibições de jogos da Copa dos Libertadores

A Ford tem uma forte ligação com o cinema e seus carros já estrelaram mais de 3.000 produções nas telas. A lista inclui desde o Mustang em “Bullitt”, “60 Segundos” e “007 Contra Goldfinger”, o Falcon GT em “Mad Max” e o Explorer em “Jurassic Park” até a F-150 Raptor em “Need for Speed” e o clássico Gran Torino no filme de mesmo nome. No entanto, poucos sabem que a Ford também tem uma rica história de produção nessa área e em 1918 tornou-se a maior distribuidora de filmes do mundo.

Hoje, o cinema é usado também na divulgação de produtos da marca, como o Territory Drive-in, uma das ações de lançamento do novo SUV. Instalado no Shopping Eldorado, em São Paulo, o Territory Drive-in vai exibir até o dia 11 de outubro jogos da Copa Conmebol Libertadores de terça a quinta-feira e filmes no final de semana, em sessões duplas, com entrada gratuita para donos de carros da Ford, que podem se inscrever por meio do aplicativo FordPass.

Movido por seu espírito criativo e empreendedor, Henry Ford, fundador da empresa, tinha interesse por inovações de diversas áreas. Depois de ver a produção de um filme sobre as instalações de sua jovem empresa em Highland Park, nos EUA, em 1913, ele vislumbrou o grande potencial dessa arte e criou a Ford Motion Pictures.

O estúdio lançou o filme “Como Henry Ford Faz Mil Carros Por Dia” e começou a produzir notícias curtas para exibição nos cinemas que, em seu auge, chegaram a ser vistas por três milhões de espectadores semanalmente.

Em 1914, com a aquisição de câmeras de 35 mm e instalação de um laboratório de processamento na fábrica de Highland Park, a Ford tornou-se a primeira companhia industrial americana a ter um departamento de produção de filmes. A Ford Motion Pictures começou com apenas dois funcionários e logo cresceu para 24 nos meses seguintes.

Com essa estrutura, a empresa passou a produzir filmes educacionais e em 1918 tornou-se a maior distribuidora de filmes do mundo. Nas décadas de 1920 e 30, o departamento produziu também filmes promocionais e de treinamento, que eram exibidos nos distribuidores Ford e outros locais para espectadores das cidades e do interior, chegando a 2,5 milhões de pessoas por mês. Em alguns casos, estes foram os primeiros filmes vistos por famílias das áreas rurais.

A Ford Motion Pictures também produziu filmes sobre viagens, a vida no campo e documentários sobre as aventuras do grupo de exploradores de Henry Ford, que também incluía nomes famosos como Thomas Edison, Charles Burroughs e Herbert Hoover. 

 Após o fechamento definitivo do departamento de filmes, na década de 1960, aproximadamente 600.000 metros de filmes foram doados para o National Archives em Washington, D.C. que atualmente abriga mais de 3 mil filmes produzidos pela Ford de 1903 a 1954.

Por