Ford comemora produção de 900 mil picapes Ranger na Argentina

Desse total, a maior parte foi destinada ao Brasil, com mais de 340.000 veículos em cinco versões e duas motorizações

A Ford comemorou a produção de 900 mil picapes Ranger na fábrica de Pacheco, na Argentina. Desse total, a maior parte foi destinada ao Brasil, com mais de 340.000 veículos. Atualmente, mais de 70% da linha são exportados, tendo como destino também Chile, Peru, México, Equador, Colômbia, Bolívia, Uruguai, Paraguai e Venezuela.

De acordo com a fabricante, a Ranger, reconhecida pela robustez, versatilidade e tecnologias avançadas de conforto, assistência à condução e segurança, tornou-se uma referência na região, trazendo a experiência e liderança mundial da Ford no desenvolvimento e produção de picapes.

Entre outros equipamentos exclusivos, a linha conta com sistema de frenagem autônoma com detecção de pedestres, reconhecimento de sinais de trânsito, faróis baixos de xênon com luzes diurnas de Led, piloto automático adaptativo e sistema de permanência em faixa.

No início do mês, a Ford anunciou o início do segundo turno de produção na fábrica de Pacheco para atender ao aumento da demanda da picape no Brasil e na Argentina, com um total de 234 unidades por dia, 6% superior ao de antes da pandemia.

A Ranger começou a ser produzida na fábrica argentina em 1996, na versão cabine simples com tração 4×2. Dois anos depois, foi incorporada a versão cabine dupla, que marcou mudança importante na linha: de um veículo voltado para o trabalho, tornou-se um produto versátil, adequado a todos os tipos de uso.

Depois de várias versões, como as emblemáticas V6 e SuperCab, em 2002 nasceu a edição Limited. Atualmente, a Ford produz na Argentina a última geração da Ranger, com uma plataforma global exclusiva para a região e alto nível de equipamentos.

A linha oferece cinco versões no Brasil, com duas motorizações diesel: XL 2.2 manual (com cabine simples e dupla) e as cabines duplas XLS 2.2 automática (4×2 e 4×4), XLT, Limited e Storm, estas últimas com motor 3.2, tração 4×4 e transmissão automática.

Entre as novidades recentes, a Ranger ganhou novo ajuste de suspensão que proporciona maior conforto e um assistente de abertura da tampa da caçamba que facilita a sua movimentação.

Para condução off-road o veículo inclui diferencial traseiro blocante eletrônico e a maior capacidade de submersão do segmento (de 800 mm). Toda a linha também vem de série com o sistema AdvanceTrac, composto por controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistência de frenagem de emergência, luzes de emergência em frenagens bruscas, controle de oscilação de reboque, sistema anticapotamento e controle adaptativo de carga, estes últimos exclusivos no segmento, segundo a Ford.

Por