DHL Express aumenta a capacidade de sua frota com cargueiros

Proposta é modernizar a frota com quatro Boeing 767-300F e avançar na estratégia de reduzir a emissão de gases poluentes até 2025

A DHL Express, em parceria com a Boeing, anunciou a incorporação de quatro BCS (767-300 cargueiros convertidos da Boeing) à sua frota, como parte dos esforços da companhia em seguir com a expansão de sua malha aérea. A iniciativa faz parte do plano da DHL de modernização de sua frota intercontinental de longo curso. As aeronaves são convertidas da configuração de passageiros para cargueiro pela Boeing para atender às necessidades da empresa e, por consequência, suprir a crescente demanda global de serviços expressos.

“Operamos o modelo 767-300F em nossa frota global por muitos anos e esperamos continuar investindo na plataforma, com mais 767-300BCF. Esse tipo de cargueiro oferece uma versatilidade comprovada e agradecemos a oportunidade de aumentar ainda mais a eficiência, e simultaneamente, melhorar nossa responsabilidade ambiental. Isso nos aproxima de nossos objetivos e garante a melhor entrega de serviços aos nossos clientes”, informa Geoff Kehr, vice-presidente global de gerenciamento de frota aérea da DHL Express.

Localmente, a atualização da malha aérea também traz benefícios para as entregas. Claudia Souza, diretora de operações da DHL Express Brasil declara que “essa inclusão de novas aeronaves em nossa frota global imprime mais agilidade e segurança às entregas. Na América Latina, compilamos, em média, 630 voos por dia. Assim, contar com cargueiros modernos, com mais capacidade de carga, nos ajuda a alavancar nossa capacidade aérea e ainda contribui para reduzir a emissão de gases poluentes, entregando mais em menos viagens”.

A família 767 Freighter é composta pelo cargueiro bimotor de corpo largo médio mais eficiente do mundo. Além de possuir os menores custos operacionais diretos e a melhor carga útil em relação ao peso, também permite às companhias aéreas o desenvolvimento de novas oportunidades nos mercados de longo curso, regionais e potenciais. O 767-300BCF possui praticamente a mesma capacidade de carga do cargueiro de produção 767-300F, com carga útil estrutural de aproximadamente 50 toneladas a uma faixa de aproximadamente três mil milhas náuticas (5.556 km) e peso máximo de decolagem de 412 mil libras (186.880 kg).

“A Boeing está comprometida em fornecer a capacidade de carga que a DHL precisa para ter sucesso como uma das líderes de logística e carga expressa mais confiáveis do mundo”, afirma Ihssane Mounir, vice-presidente sênior de vendas comerciais e marketing da Boeing Company. “Estamos muito satisfeitos com a escolha das plataformas da Boeing para otimizar suas operações. Já recebemos 51 pedidos e acordos para o 767-300BCF até o momento”, comemora Mounir.

 Em sua estratégia para 2025, a DHL Express espera um maior crescimento do comércio transfronteiriço de eletrônicos e, como resultado, maior demanda por experiência em entrega intercontinental. Dessa forma, o objetivo é formar uma rede global bem conectada e, ao mesmo tempo, apta a reduzir as emissões de carbono e o consumo de combustível, a fim de beneficiar o meio ambiente, os parceiros e os clientes.

Desde 2019, a DHL Express adicionou 14 Boeing 777F, também de alto nível de eficiência em combustível, para substituir os 747-400 mais antigos. A companhia opera mais de 260 aeronaves dedicadas, com 17 companhias aéreas parceiras, em mais de 3 mil voos diários e em 220 países e territórios.

Por