Allog transporta gerador de 67 toneladas até o Chile

O transformador de 67 toneladas, 8,2 metros de comprimento, 3,2 metros de largura e 4,1 metros de altura é da Usina Geotérmica Cerro Pabellón

A Allog, empresa com expertise no transporte de cargas especiais de grande porte, as chamadas cargas de projeto, é a responsável pelo transporte de um transformador de 67 toneladas, 8,2 metros de comprimento, 3,2 metros de largura e 4,1 metros de altura até o Chile. Nesta operação embarcaram também seis contêineres com acessórios e óleo.

A carga é da Usina Geotérmica Cerro Pabellón, primeira planta de energia geotérmica na América Latina, e partiu de Jaraguá do Sul (SC), seguindo por rodovia até o porto Itapoá, no norte do estado. No trecho rodoviário, foram utilizadas carretas simples para os contêineres e veículo especial (prancha rebaixada) para o transporte do transformador. “Devido ao peso o equipamento precisou aguardar na prancha rebaixada (sobre rodas) até o embarque”, afirma Guilherme Borini, analista de projetos da Allog.

De Itapoá, o gerador seguiu de navio até o porto de Antofagasta, no norte do Chile. Depois, foi transportado até a Usina Geotérmica Cerro Pabellón. A carga foi conduzida em um navio de linha regular da Hapag Lloyd, armador com significado knowledge em cargas de projetos.

O transporte de cargas de projetos exige estudos específicos de logística em todas as etapas da viagem, com o objetivo de identificar as melhores conexões necessárias, assim como assegurar a aprovação de todas as licenças e cumprimento das regulamentações determinadas pelas autoridades locais. “A viabilidade do transporte deve ser desenvolvida por equipes profissionais capacitadas e com conhecimento prévio de todos os serviços prestados pelos diferentes tipos de armadores, como o de contêiner, armador roll on roll off (Ro-Ro), armador breakbulk, além da busca pela melhor operação terrestre”, comenta Borini.

A construção da Geothermal del Nort, terceira unidade da usina geotérmica de Cerro Pabellón, é resultado de uma joint venture entre a estatal Enap (Empresa Nacional Del Petróleo) e a subsidiária de energia renovável da Enel Chile, Enel Green Power Chile.

Localizada no alto platô do deserto de Atacama, na região de Antofagasta, a usina gerará 33 MW. A nova unidade, somada aos 48 MW das outras duas unidades que já estão em operação, dará à Cerro Pabellón uma capacidade total de 81 MW. “Quando a terceira unidade estiver totalmente em operação, a usina geotérmica produzirá um total de 600 GWh por ano, evitando a emissão de 470 mil toneladas de CO2 na atmosfera”, relata a Enel.

Por