Dassault inicia os testes do Falcon 6X

O primeiro voo deste novo jato executivo está programado para o início de 2021

A fabricante francesa Dassault Aviation anunciou que mantém em dia o seu cronograma de desenvolvimento do jato executivo Falcon 6X e reforça que o primeiro voo está planejado para o início de 2021, apesar dos transtornos causados pela pandemia do coronavírus.

A companhia informou que a primeira das três aeronaves entrou em testes de solo e que o segundo e o terceiro avião estão em estágios avançados de montagem. A fabricante também iniciou a produção em série de peças. De acordo com o cronograma original a certificação e a entrada em serviço estão definidas para 2022.

“Trazer o Falcon 6X ao mercado dentro do prazo previsto é prioridade máxima para a empresa. Nossa equipe de planejamento e produção tem sido diligente e engenhosa na adaptação dos procedimentos às novas diretrizes sanitárias para manter este programa funcionando sem problemas”, disse Eric Trappier, presidente e CEO da Dassault Aviation. “Nossos fornecedores também têm feito esforços extraordinários para nos apoiar.”

A terceira aeronave receberá um interior completo para avaliar a funcionalidade dos sistemas, acústica, fluxo de ar, conforto e outros fatores. O mobiliário interno, sistemas ambientais, eletrônicos e outros equipamentos estão sendo testados em um equipamento em solo, antes de ser instalado.

A companhia informou que os testes elétricos, hidráulicos e de sistema de combustível foram concluídos e que teve início os testes do avançado sistema de controle de voo digital do Falcon 6X, bem como os de fadiga no solo e de tolerância a danos. Este ciclo de testes será posteriormente estendido para incluir os de esforço até os limites máximos de carga.

Segundo a Dassault, o Falcon 6X estabelece nova referência na indústria com o conforto da cabine, desempenho de longo alcance e eficiência de voo. “Este avião oferece a maior seção transversal de cabine de qualquer jato comercial (1,98m de altura por 2,58m de largura) e sua capacidade de alcance de 5.500 milhas náuticas permite que ele conecte rotas de longo alcance como Paris a Tóquio ou Los Angeles a Moscou.”

Ainda de acordo com a companhia, o novo jato bimotor está equipado com as mais inovadoras tecnologias, incluindo o Sistema de Controle de Voo Digital (DFCS) de nova geração, que proporciona manobrabilidade inigualável em voo.  Ele controla todas as superfícies móveis, incluindo a nova área de controle multifuncional chamada flaperon, adaptada da aeronave de caça Dassault.

A montagem dos motores Falcon 6X está sendo feita em paralelo com a produção de aeronaves. Segundo a Dassult, o motor Pratt & Whitney Canada PW812D da aeronave completou um ano de testes no início deste ano a bordo da aeronave de teste Boeing 747 da Pratt & Whitney e uma segunda série de testes de voo está programada para este ano. Até hoje, o PW812D acumulou mais de 200 horas no ar e mais de 1.600 horas no solo. Também completou os testes iniciais de certificação, incluindo ataque de pássaros, ingestão de gelo e testes de blade-off.
O motor central PW1200G compartilhado pelo PW812D acumulou mais de 16.000 horas de funcionamento. A série PW800 excede as normas da ICAO para emissões de NOx por uma margem de dois dígitos e gera níveis ultrabaixos de hidrocarbonetos não queimados e fumaça. O PW812D atenderá aos futuros regulamentos de CO2 e alcançará os requisitos de ruído da fase quatro com margem significativa.
As operações de produção em Bordeaux-Merignac, principal instalação de montagem da França, estão agora de volta ao normal após uma breve interrupção devido à crise da Covid-19. A empresa aproveitou o tempo para elaborar procedimentos mais seguros com equipes menores na produção, agora trabalhando em dois turnos.

A equipe de teste de voo da Dassault está atualmente coordenando com a EASA e a FAA para finalizar o programa de teste de voo e validação.

Por