Volkswagen Caminhões e Ônibus reinicia operação

Montadora implementa dezenas de medidas de proteção, desde aferição de temperatura à maior incidência de limpeza de áreas

No dia 27 de abril, segunda-feira, a Volkswagen Caminhões e Ônibus voltou a produzir seus veículos na fábrica de Resende (RJ), em uma retomada gradual, inicialmente com mil colaboradores. Para tanto, uma série de medidas foi implementada, desde a intensificação dos cuidados de higiene com a instalação de pontos de distribuição de álcool em gel até mesmo com a distribuição de máscaras e aferição diária de temperatura corporal dos profissionais.

“No primeiro dia, observamos um grande comprometimento de todos os nossos colaboradores com as recomendações para proteção de todos. Montamos uma verdadeira força-tarefa para assegurar que esse momento fosse possível, sem arriscar o que temos de mais precioso, que são nossos profissionais. Vamos monitorar de forma constante essas medidas e adotar qualquer novo procedimento que possa se mostrar necessário”, diz Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Os cuidados se iniciaram antes mesmo do embarque dos trabalhadores no transporte fretado que leva à fábrica. Para entrar no ônibus, todos tiveram que colocar máscaras faciais e utilizar álcool em gel, além de ter uma checagem de sua temperatura. Na chegada à fábrica, até mesmo o tradicional café da manhã mudou de formato, sendo substituído por kits de desjejum para não haver compartilhamento de utensílios e aglomerações.

Os processos de montagem também foram adaptados para preservar a distância mínima de dois metros e todos respeitaram as demarcações no piso durante suas atividades com essa finalidade. No almoço, foram adotados horários alternativos e capacidade do restaurante limitada para garantir a segurança de todos. Ao longo de todo o expediente, a limpeza de máquinas, ferramentas, salas e áreas comuns também foi intensificada. 

Em recente votação conduzida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, os colaboradores da Volkswagen Caminhões e Ônibus e das empresas do Consórcio Modular aprovaram a suspensão de contrato de parte do pessoal de produção e a redução da jornada para equipes administrativas em 25%. A medida faz parte do plano de retomada gradual da operação.

Por